Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

apav2

cpcj3

logo atpl

proteccaocivil
Versão para impressão PDF

Prevenção, Proteção e Sensibilização

 

Frio intenso

Nesta altura do ano, dadas as condições atmosféricas, em que se prevê mais frio e uma consequente maior utilização de sistemas de aquecimento, a população deve minimizar os riscos que muitas vezes lhes estão associados. Por isso, a Proteção Civil Municipal alerta para as condições de formação de gelo nas estradas devido às baixas temperaturas e precipitação esperadas.

Recomendam-se medidas de prevenção e autoproteção, dando especial atenção: 

  • À condução de veículos, nomeadamente nas vias propensas à formação de gelo, aumentando o perigo de acidentes rodoviários, pelo que se aconselha velocidades baixas;
  • Evitar parar ou abandonar a viatura na faixa de rodagem, contribuindo para o aumento do congestionamento do trânsito;
  • Ter especial atenção à brusca formação de gelo na estrada, que poderá dificultar a condução e provocar o atravessamento dos veículos e a ocorrência de acidentes;
  • Evitar comportamentos de risco que poderão originar acidentes;
  • Ao transporte na viatura e colocação nos pneus correntes de neve sempre que as condições de circulação assim o justifiquem, quando viajar para áreas afetadas por gelo ou neve nas estradas;
  • Às indicações das autoridades e não ignore eventuais cortes de estradas ou indicações de vias alternativas;
  • Se viajar para áreas onde é habitual a queda de neve ou formação de gelo nas estradas, faça-se munir de alimentos, água, roupa quente e de cores vivas, depósito de combustível cheio e lanterna;
  • Ao uso de várias camadas de roupa em vez de uma única peça de tecido grosso. Evitar o uso de roupas muito justas ou as que façam transpirar;
  • Às atividades físicas intensas, que obrigam o coração a um maior esforço e podem até conduzir a um ataque cardíaco;
  • Aos sinais de hipotermia (corpo frio com tremuras, pele roxa e falta de reação), ligue imediatamente para o 112.

Recomendam-se ainda alguns cuidados a ter com o aquecimento do lar: 

Aquecer o lar pode provocar incêndios ou intoxicações. Assim:

  • Tenha cuidado com as lareiras; em locais fechados e sem renovação de ar, a combustão pode originar a produção de monóxido de carbono, um gás mortal;
  • Não usar fogareiros a carvão nem braseiras;
  • Calafetar janelas e portas para evitar a entrada de frio e saída de calor;
  • Seja também cuidadoso com os aquecedores devido ao risco de acidentes domésticos, nomeadamente devido à sobrecarga dos quadros eléctricos;
  • Não seque roupa no aquecedor;
  • Afaste o aquecedor de cortinados, tecidos ou mobílias;
  • Se utiliza lareiras, use um resguardo próprio para evitar que qualquer faísca salte para fora;
  • Tenha um anteparo fixo para impedir uma possível queda de pessoas para o seu interior, especialmente crianças ou idosos;
  • Nunca use petróleo, gasolina ou álcool para atear a lareira;
  • Utilize botijas de água quente sempre sob vigilância, de modo a evitar o risco de queimadura;
  • Evite a exposição ao frio. No caso de necessidade de sair de casa, proteger a cabeça com chapéu e gorro e usar luvas.

 

Todos estes cenários podem ser prevenidos se, atempadamente, forem tomadas medidas que anulem ou minimizem os seus efeitos. E, não se esqueça, a PREVENÇÃO começa em si!

Risco de incêndio

Seja cauteloso. A prevenção é a melhor maneira de evitar os incêndios. Siga as seguintes recomendações:

Rede Eléctrica

  • Não faça reparações improvisadas.
  • Substitua os fios elétricos em mau estado.
  • Use fusíveis adequados.
  • Evite sobrecarga - não ligue demasiados aparelhos na mesma tomada, principalmente os de elevado consumo (ex: máquina de lavar roupa ou loiça e aquecedores).
  • Nunca apague com água um incêndio de origem elétrica. Há perigo de curto-circuito.
  • Não aproxime água de instalações elétricas. Há perigo de ficar electrocutado.

Rede de Gás

  • Faça a revisão periódica das tubagens. Para verificar se há fugas aplique água com sabão. Nunca utilize uma chama.
  • Se detetar alguma fuga, chame de imediato um técnico qualificado.
  • Se cheirar a gás:
    • não faça qualquer tipo de chama;
    • não ligue nem desligue interruptores ou aparelhos elétricos;
    • abra as janelas;
    • feche as válvulas de segurança do contador e de corte do redutor;
    • contacte de imediato um técnico qualificado.

Fontes de Calor

  • Afaste os aquecedores de móveis.
  • Não seque a roupa nos aquecedores.
  • Afaste os produtos inflamáveis de uma fonte de calor.
  • Guarde os líquidos inflamáveis em recipientes fechados e coloque-os em locais ventilados.
  • Proteja devidamente a lareira para que não se torne um foco de incêndio.
  • Não abandone velas acesas ou mal apagadas.
  • Nunca se esqueça do ferro de engomar ligado.

Cozinha

  • Nunca saia de casa com o fogão ou o esquentador ligado.
  • Não deixe, junto a janelas abertas, aparelhos a gás ligados.
  • Se a gordura da frigideira se incendiar:
    • desligue de imediato o gás;
    • não retire a frigideira do fogão, isso só iria espalhar o fogo;
    • use uma tampa, um prato ou uma toalha húmida para extinguir o incêndio. Não utilize água.
  • Mude periodicamente o filtro do exaustor.
  • Não avive as chamas do fogareiro com álcool, gasolina ou qualquer outro líquido inflamável.

Fumadores

  • Não fume quando manipular produtos inflamáveis.
  • Não fume na cama ou no sofá se tiver sono.
  • Use cinzeiros grandes e estáveis.
  • Apague bem os cigarros antes de os deitar no lixo.

Outras Precauções

  • Mantenha fora do alcance das crianças líquidos inflamáveis, velas, fósforos ou isqueiros.
  • Se for de viagem feche as torneiras de segurança do gás e o contador da electricidade.
  • Tenha um extintor em casa. Aprenda a usá-lo e faça a revisão periódica.
  • Em caso de incêndio, ligue de imediato 112 ou para os Bombeiros.

Incêndios Florestais - Prevenção

Os incêndios florestais são uma das principais catástrofes em Portugal. Constituem uma fonte de perigo para as pessoas e bens, além de provocarem danos ambientais.
As causas são muito variadas, mas muitos dão-se por descuido humano. Nos dias muito quentes, com vento e humidade baixa, o risco de incêndio é maior.

Aumente a sua atenção. 
Siga as medidas de prevenção contidas nesta página e divulgue-as.

Atenção:

Durante os meses de julho, agosto e setembro e sempre que se verificar que o índice de risco de incêndio é elevado, nos espaços agrícolas e florestais, é proibido:

* Fumar
* Deitar fora pontas de cigarro, designadamente pela janela do automóvel ou comboio
* Fazer fogueiras
* Fazer queimadas
* Lançar foguetes
* Aceder, circular e permanecer em áreas florestais
* Usar motores de combustão interna com escapes desprotegidos e sem tapa chamas
* Desinfestar apiários com recurso a fumigadores
* Trabalhar com recurso a maquinaria

Se mora junto a uma área florestal:

  • Limpe o mato à volta da sua habitação.
  • Separe as culturas com barreiras corta-fogo (por exemplo, um caminho).
  • Guarde, em lugar seguro e isolado, a lenha, o gasóleo e outros produtos inflamáveis.
  • Afaste da madeira, papel, roupa ou outros materiais combustíveis, as velas e candeeiros a petróleo ou a gás.
  • Nunca deixe as crianças sozinhas em casa e fechadas à chave. Não as deixe brincar com fósforos ou isqueiros.
    Tenha sempre à mão algo com que possa extinguir um foco de incêndio (extintor, mangueira, enxadas, pás); rádio e lanterna a pilhas, pilhas de reserva, material de primeiros socorros e sapatos fortes e isolantes do calor.
  • Prepare e treine com a sua família um plano de evacuação da sua casa; um ponto de encontro, ou um modo de contacto, para evitar ficarem separados durante um incêndio.

Se for passear à floresta:

  • Não deite fósforos ou cigarros para o chão.
  • Não deite pela janela do automóvel cinzas ou pontas de cigarro.
  • Leve a refeição preparada. Não acenda fogueiras.
  • As fogueiras só podem ser feitas nos locais próprios e com os seguintes cuidados especiais:
    • Remova as folhas secas;
    • Ponha um círculo de pedras em redor do fogo;
    • Molhe bem o local à volta;
    • Mantenha por perto um recipiente com água;
    • Vigie-a atentamente;
    • Apague-a muito bem com água e terra;
    • Nunca faça fogueiras em dia de muito vento;
    • Não abandone na floresta nenhum lixo, incluindo garrafas de vidro. 

Queimadas e foguetes:

  • São causa de muitos incêndios florestais. Antes de fazer uma queimada peça autorização à Câmara Municipal e informe-se das condições de segurança junto dos Bombeiros da sua área.
  • Não faça queimadas nas proximidades das florestas, especialmente em dias secos com muito vento.
  • Diga aos seus vizinhos quando a vai fazer.
  • Durante a queimada tenha sempre à mão enxadas, pás, mangueiras e outras ferramentas.
  • Também a queima de lixo é causa de incêndios. Não a faça no interior das florestas nem numa distância inferior a 100 metros dos seus limites.

Para o lançamento de foguetes ou outro fogo-de-artifício é necessária autorização prévia da GNR ou PSP.

  • O lançamento de foguetes não pode ser feito no interior das florestas, devendo manter-se uma distância de segurança de 500 metros.
  • Avise as autoridades se vir lixo ou mato denso acumulado próximo de habitações; se notar a presença de pessoas com comportamentos suspeitos. Observe características que possam conduzir à sua identificação.
  • Se avistar o início de um incêndio florestal ligue de imediato para o 117 ou para os Bombeiros da sua área. 
Proteja a floresta dos incêndios.
Cumpra as regras de segurança. Colabore, a proteção começa em si.
 
Medidas de autoproteção

Os incêndios florestais são uma das principais catástrofes em Portugal. Constituem uma fonte de perigo para as pessoas e bens, além de provocarem danos ambientais. As causas são muito variadas, mas muitos dão-se por descuido humano.
Aumente a sua atenção
Siga as medidas de autoprotecção contidas nesta página e divulgue-as.
Se estiver próximo de um incêndio

  • Ligue de imediato para o 117 ou para os Bombeiros da sua área.
  • Se não correr perigo tente extingui-lo com pás, enxadas ou ramos.
  • Não prejudique a acção dos Bombeiros e siga as suas instruções.
  • Retire a sua viatura dos caminhos de acesso ao incêndio.
  • Se notar a presença de pessoas com comportamentos estranhos observe e informe sobre características que possam conduzir à sua identificação.

Se o incêndio estiver perto de sua casa

  • Avise os vizinhos.
  • Corte o gás e a electricidade.
  • Molhe abundantemente as paredes e os arbustos que rodeiam a casa.
  • Solte os animais, eles tratam de si próprios.
  • Em caso de evacuação ajude a sair as crianças, idosos e deficientes.
  • Não perca tempo a recolher objectos pessoais desnecessários.
  • Não volte atrás por motivo algum.

    As autoridades só aconselham a evacuação se existir risco de vida.
    Obedeça rapidamente, mas com calma.

    Se ficar cercado por um incêndio. O que fazer
  • Saia na direcção contrária à do vento.
  • Refugie-se numa zona com água ou com pouca vegetação.
  • Cubra a cabeça e o resto do corpo com roupas molhadas.
  • Respire junto ao chão, através de roupa molhada, para evitar inalar o fumo.
  • Aguarde a chegada dos Bombeiros se não conseguir sair sozinho.

Depois do incêndio

  • Há perigo de reacendimento. Impeça as crianças de brincar no local.
  • Colabore com as autoridades sempre que lhe solicitarem ajuda nas operações de rescaldo e vigilância.
  • Se houve evacuação regresse só quando os Bombeiros lhe disserem que o pode fazer.
  • Assegure-se de que a sua casa não está em risco de ruir. Tenha cuidado com fios eléctricos expostos e outros perigos.
    Tenha em casa um rádio a pilhas. Esteja sempre atento às informações difundidas pela rádio.
    Colabore, a protecção começa em si.

Ondas de Calor

Uma onda de calor caracteriza-se por temperaturas máximas superiores à média usual para a época, durante um período longo de dias. Pode provocar lesões irreversíveis, devido à desidratação, e, em alguns casos, levar à morte. Em caso de uma onda de calor siga as seguintes precauções:

Medidas de autoproteção:

Uma onda de calor caracteriza-se por temperaturas máximas superiores à média usual para a época, durante um período longo de dias. Sem as devidas precauções pode provocar lesões irreversíveis, devido à desidratação, e, em alguns casos, levar à morte.
Qualquer pessoa pode ser suscetível aos efeitos do calor, particularmente durante uma onda de calor, mas são especialmente vulneráveis as crianças nos primeiros anos de vida, idosos, quem tenham determinadas doenças crónicas (por exemplo, respiratórias e circulatórias) e doentes acamados.
Também para quem está a seguir uma dieta com restrição de líquidos é aconselhável vigiar atentamente a saúde.
Em qualquer dia de muito calor, para evitar situações de desidratação ou aumento da temperatura corporal siga as medidas de autoprotecção contidas nesta página e divulgue-as.


Ingestão de líquidos - previna a desidratação

  • Mesmo que não sinta sede beba com regularidade:
    • Água;
    • Sumos naturais, que também fazem a reposição de sais minerais perdidos na sudação.
           Incentive os idosos a beberem, pelo menos, mais um litro de água por dia do que é habitual.
  • Evite bebidas que aumentam a desidratação
       - Alcoólicas que, para além da desidratação, são rapidamente absorvidas num organismo desidratado, podendo levar         mais facilmente a estados de embriaguez.
       - Gaseificadas, com cafeína, ricas em açúcar ou quentes. 
  • Refeições
      - Faça refeições ligeiras, com pouca gordura e sem condimentos.
      - Coma poucas quantidades de cada vez, mas várias vezes ao dia.
  • Vestuário

       - Use roupas leves de algodão e de cores claras

       - Evite

  • Fibras sintéticas e lã porque aumentam a transpiração.
  • Cores escuras porque absorvem maior quantidade de calor.
  • Que os idosos vistam de negro ou fibras sintéticas.

Em casa

  • Durante o dia, abra as janelas e mantenha as persianas fechadas para haver circulação de ar.
  • Durante a noite, abra as janelas para que o ar circule e a casa arrefeça.
  • Se tiver o corpo muito quente não tome banho com água demasiado fria.
  • Tome um duche de água tépida.

Na rua

  • Proteja a cabeça com um chapéu ou lenço.
  • Evite estar em pé durante muito tempo, especialmente em filas e ao sol.
  • Se for à praia, faça-o nas primeiras horas da manhã ou ao fim do dia. Fique à sombra, use chapéu de preferência de abas largas, óculos escuros e protetor solar.

Exercício físico

  • Em ambientes quentes evite atividades que exijam muito esforço físico, nomeadamente alguns desportos. 

       Viagem de Automóvel

  • Viaje nas horas de menos calor.
  • Evite percursos longos.
  • Ingira muitos líquidos (de preferência água e sumos naturais).
  • Proteja-se do sol. Cubra as janelas do veículo, com telas apropriadas para não dificultar a condução.
  • Não feche totalmente as janelas, a não ser que tenha o ar condicionado ligado.
  • Redobre os cuidados com bebés, crianças e idosos:
    • Mantenha-os arejados;
    • Vista-lhes roupa com as características recomendadas;
    • Dê-lhes água frequentemente.
  • Se transportar animais domésticos dê-lhes água e não os deixe fechados.

        Colabore, a proteção começa em si.

Sismos

O sismo é um fenómeno natural, resultante de uma vibração mais ou menos violenta da crosta terrestre. Apesar de não se poder impedir ou prever sismos, os seus efeitos podem ser minimizados com comportamentos adequados. Em caso de sismo siga as seguintes medidas:

Medidas de autoproteção

Um sismo é um fenómeno natural, resultante de uma vibração mais ou menos violenta da crosta terrestre. Apesar de não se poder impedir ou prever, os seus efeitos podem ser minimizados com comportamentos adequados. Manter a calma e saber agir pode marcar a diferença.

Siga as medidas de autoproteção contidas nesta página e divulgue-as.

Antes do Sismo

Prepare a sua casa:

  • Liberte as saídas e os corredores de móveis e outros objetos.
  • Fixe as estantes ou móveis pesados, as garrafas de gás, os vasos e floreiras às paredes de sua casa.
  • Coloque os objetos mais pesados nas prateleiras mais baixas das estantes.
  • Não localize as camas perto de janelas ou debaixo de candeeiros. Cuidado com os vidros!
  • Tenha um extintor em casa. Aprenda a usá-lo e faça a revisão periódica.

Plano de Proteção:

  • Os adultos e as crianças devem dialogar sobre o que fazer se ocorrer um sismo.
  • Ensine às crianças como desligar a eletricidade, a água e o gás. 
Em casa ou num edifício - locais mais seguros:
  • Vãos de portas, de preferência em paredes-mestras.
  • Cantos das salas.
  • Debaixo de mesas, camas ou outras superfícies resistentes.

Em casa ou num edifício - locais mais perigosos:

  • Elevadores.
  • Junto a janelas, espelhos e chaminés.
  • No meio das salas.
  • Saídas.

Tenha sempre à mão um estojo de emergência:

        - Rádio a pilhas.
        - Lanterna a pilhas.
        - Pilhas de reserva.
        - Estojo de primeiros socorros.
        - Medicamentos essenciais. Agasalhos.

Tenha sempre armazenados água e alimentos enlatados para 2 ou 3 dias.

Em casa ou num edifício:

  • Dirija-se para um local seguro e mantenha-se afastado das janelas, espelhos, chaminés e outros objetos que possam cair.
  • Ajoelhe-se e proteja a cabeça e os olhos com as mãos.
  • Não se precipite para as saídas se estiver num andar superior do edifício. As escadas podem ficar congestionadas.
  • Nunca utilize os elevadores.

Se estiver na rua:

  • Mantenha-se afastado dos edifícios altos, postes de eletricidade e outros objetos que possam cair. Dirija-se para um local aberto.

Se for a conduzir:

  • Pare o veículo longe de edifícios, muros, encostas, postes e cabos de alta tensão e permaneça dentro dele.

Nos primeiros minutos após o sismo:

  • Mantenha a calma, mas conte com a ocorrência de possíveis réplicas.
  • Não acenda fósforos nem isqueiros, pois pode haver fugas de gás.
  • Corte imediatamente o gás, a electricidade e a água.
  • Observe se a casa sofreu danos graves. Saia imediatamente se não for segura. Nunca utilize os elevadores.
  • Cuidado com vidros partidos ou cabos de electricidade. Não toque em objetos metálicos que estejam em contacto com fios elétricos.
  • Evite ferimentos, protegendo-se com roupa adequada. Vista calças, camisa de mangas compridas e calce sapatos fortes.
  • Observe se há pequenos incêndios e extinga-os.
  • Limpe urgentemente o derrame de tintas, pesticidas e outras substâncias perigosas e inflamáveis.
  • Afaste-se das praias. Depois de um sismo pode ocorrer um tsunami (onda gigante).
  • Solte os animais, eles tratam de si próprios.
  • Se estiver na rua, não vá para casa.
  • Se houver feridos, ajude-os, se souber. Mas cuidado, não remova feridos com fraturas, a não ser que haja perigo de incêndio, inundação ou derrocada. Peça ajuda.
  • Ligue o rádio e fique atento às instruções difundidas.
  • Não utilize o telefone, exceto em caso de extrema urgência (feridos graves, fugas de gás ou incêndios).

    Tenha em local acessível os números de telefone dos serviços de emergência.

    Colabore, a proteção começa em si.

Última atualização: 23 de dezembro de 2016

© 2014 - Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso - Todos os direitos reservados - Política de privacidade
Desenvolvimento a cargo de: Bsolus - Business Solutions, Lda

Vale do Ave

Operação Norte

POS Conhecimento

União Europeia