Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

apav2

cpcj3

logo atpl

Semana Internacional da Cidade Educadora encerrou com balanço “extremamente positivo”

Versão para impressão PDF

Hastear Bandeira Cidade Educadora 1 net

“Fazemos um balanço extremamente positivo desta Semana. Conseguimos envolver instituições e escolas nesta iniciativa, as quais nos irão ajudar a chegar de uma forma mais alargada à comunidade. O importante é promover espaços de debate, que envolvam a todos na definição do que queremos para o nosso município. E percebermos que todos temos responsabilidades na construção de um concelho mais justo e solidário. Estaremos de mãos dadas pelo futuro da educação das nossas crianças e jovens”. O balanço da Semana Internacional da Cidade Educadora é traçado pelo Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva.

A assinatura de um protocolo entre a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, o Agrupamento Gonçalo Sampaio e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso, no âmbito do projeto “Prevenção de Incêndios e proteção da Floresta” marcou o final da Semana Internacional da Cidade Educadora, que a Autarquia promoveu entre os dias 27 e 30 de novembro.

O projeto “Prevenção de Incêndios e proteção da Floresta” do Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio estabeleceu parcerias com instituições locais, como a Câmara Municipal e os Bombeiros Voluntários, com o objetivo de formar cidadãos e cidadãs conscientes, atentos/as e ativos/as, no que diz respeito à temática da proteção da floresta e da valorização das espécies autóctones. 

O programa de 30 de novembro – Dia Internacional da Cidade Educadora – começou com a cerimónia do Hastear da Bandeira da Cidade Educadora, no Centro Escolar António Lopes, no centro da Vila Povoense. Depois, as ações concentraram-se nos Paços do Concelho, com a abertura de exposição fotográfica relativa às atividades desenvolvidas no âmbito desta Semana, com a apresentação do já referido projeto de prevenção e proteção da floresta e com a assinatura do protocolo.

O reconhecimento público a cerca de 40 entidades do concelho com intervenção ao nível da educação formal e não formal foi um dos momentos do programa para o dia de abertura, 27 de novembro. Destaque ainda para a visita à exposição “Igualdade na Deficiência” da Associação dos Artistas Pintores com a Boca e os Pés, para o Seminário "O Direito à Cidade e a Cidade dos Direitos" pelo Professor Doutor Manuel Sarmento, para a Leitura Pública da Declaração das Cidades Educadoras pela Vereadora da Educação, para o momento musical protagonizado por uma aluna da Turmas do Ensino Articulado da Música e para o embelezamento de uma árvore em ponto central da Vila da Póvoa de Lanhoso através da colocação dos nomes das entidades homenageadas, de modo a trazer para o exterior e para a comunidade o reconhecimento prestado.

As crianças do pré-escolar e do primeiro ciclo também tiveram propostas específicas, entre 27 e 30 de novembro: leituras encenadas da obra “Álbum de Famílias” de Susana Amorim e Rute Agulhas (Editora 20/20) e oficinas de reciclagem, que procuraram  aliar reaproveitamento de materiais e criatividade. As crianças receberam ainda o marcador de livros “Eu Faço Parte da Cidade Educadora”.

A Póvoa de Lanhoso aderiu em 2016 à rede territorial portuguesa de Cidades Educadoras. Em paralelo, prepara-se para ser “Cidade Amiga das Crianças”, projeto da UNICEF. Respostas que se entrecruzam e complementam. 

© 2014 - Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso - Todos os direitos reservados - Política de privacidade
Desenvolvimento a cargo de: Bsolus - Business Solutions, Lda

Vale do Ave

Operação Norte

POS Conhecimento

União Europeia